“Entre o orgulho e a modéstia existe a verdadeira humildade - uma das características do caráter equilibrado que Deus deseja desenvolver em você, que é ator, músico, artista plástico, ou qualquer outra pessoa que, com criatividade, se envolve no ministério da música e das artes. Deus está interessado na sua arte e no seu coração!” Extraído do livro: O coração do Artista – Rory Noland

segunda-feira, 4 de julho de 2011

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Para Aprender a Cantar

          Estas instruções foram transcritas aqui para que você possa ter um melhor aproveitamento quando estiver se dedicando ao aprendizado do canto ou fazendo exercícios vocais.

          1. Seja paciente. Os resultados não poderão ser rápidos. Você precisou de alguns meses, ao nascer, para aprender a falar. Cantar demora mais ainda.
          2. Seja metódico. Procure ter períodos regulares de aprendizado. Você não pode curar uma enfermidade tomando remédio uma vez por semana. Assim também, Quando uma pessoa sofre um acidente e precisa de fisioterapia, para ter melhores resultados, deve submeter-se ao tratamento com o intervalo mais curto possível entre as seções.
          3. Não seja pessimista. Se você aprendeu a falar, deve poder aprender a cantar. É tudo uma questão de se aprender a usar a voz; desde que você se esforce bastante. Alguns precisam de muito esforço, mas, se você quiser mesmo cantar, e bem, terá que pagar o preço: Esforço e dedicação.
          4. Não seja excessivamente confiante. Alguns se valorizam excessivamente. Começam a praticar e logo dizem: Já está bom, pode passar para a frente, é moleza demais, é coisa de criança... Esses são, geralmente, os que cantam mal, acham que cantam bem, são muito prontos a acreditar em qualquer elogio (ainda que proferido por alguém que não sabe o que está falando, ou que queria apenas incentivar), não sabem usar o "desconfiômetro" e nem o próprio ouvido.
          5. Não confie em seu próprio ouvido. Da mesma maneira que precisamos aprender a usar a voz para cantar, precisamos, muito mais, aprender a usar o ouvido. As pessoas que não sabem cantar, geralmente acham que "já está bom", quando nem ao menos estão cantando a nota certa. Mas, não se preocupe. Você vai conseguir, se fizer da maneira correta. Utilize os recursos abaixo:
  1. Seria muito bom se você gravasse os exercícios que faz. Parte dos sons da sua própria voz, quando você ouve, não vêm do ambiente, mas chegam até seus ouvidos pelas fibras musculares que estão entre sua garganta e seu ouvido. Por isso é que você ouve sua própria voz mesmo com os ouvidos tapados. Toque o CD em um aparelho e grave enquanto canta. Mesmo que seja em um gravadorzinho simples, de mão.
  2. Lembre-se de que sua voz não é que você ouve, pois você ouve parte pelo ambiente e parte pelo próprio corpo (fibras musculares). Não se assuste: o gravador não está com defeito (o som parece estranho) e você não tem uma voz tão horrível quanto possa parecer. O fato é que você não a conhecia e está procurando aprender como usá-la melhor.
  3. Ouça a gravação atentamente, tentando analisar quais os detalhes que precisam melhorar, onde não está tão bom assim, onde as notas musicais não estão tão parecidas com as gravadas, onde você não alcançou ou não cantou corretamente, e observe também a qualidade da colocação da sua voz.
  4. Se possível, procure ser acompanhado por outra pessoa, quando for praticar; quem sabe alguém que também esteja aprendendo como você, ou mesmo aprendendo junto com você. Quatro ou mais ouvidos sempre estarão mais atentos que apenas dois.
  5. Não faça cada exercício apenas uma vez. Não adiantaria nada. Cada exercício deve ser repetido até que esteja sendo executado com facilidade e qualidade. Não é necessário que você faça apenas um exercício por dia. Você pode fazer de três a cinco, ou mais. Depende do tempo de que você dispõe. Apenas não pare de fazê-los antes que esteja executando-os com facilidade, qualidade e correção. Aí vá substituindo cada exercício completado pelo seguinte que você ainda não realizou.
          7. Se possível, escolha um horário em que não esteja sob efeito de stress ou cansaço para exercitar.

Extraído do site: www.luzesdaalvorada.com.br